Categorias

Archive for the ‘-Top IMDb’ Category

Azul é a Cor Mais Quente (2013)

5• Título Original: La Vie d’Adèle
• Direção: Abdellatif Kechiche
• Roteiro: Abdellatif Kechiche, Ghalia Lacroix, Julie Maroh (quadrinhos)
• Gênero: Drama
• Origem: França
• Duração: 179 minutos
• Tipo: Longa-metragem
• Diálogo: Francês/Inglês
• Legenda: PT-BR
• Cor: Colorido

Adèle (Adèle Exarchopoulos) é uma garota de 15 anos que descobre, na cor azul dos cabelos de Emma (Léa Seydoux), sua primeira paixão por outra mulher. Sem poder revelar a ninguém seus desejos, ela se entrega por completo a este amor secreto, enquanto trava uma guerra com sua família e com a moral vigente.

1,31GB / MKV / IMDb / TRAILER

BLURAY 720p + LEGENDA

Share

Fale com Ela (2002)

• Título Orignal: Hable con Ella
• Direção: Pedro Almodóvar
• Roteiro: Pedro Almodóvar
• Gênero: Drama
• Origem: Espanha
• Duração: 112 minutos
• Tipo: Longa-metragem
• Diáologo: Espanhol
• Legenda: PT-BR
• Cor: Colorido

Benigno e Marco são dois desconhecidos que acabam virando amigos em decorrência do destino. Enquanto esperam com toda a esperança possível as mulheres por quem são apaixonados, – Alicia e Lydia –, saírem do estado de coma do hospital, acabam tendo uma afinidade muito grande. Benigno possui uma espécie de amor platônico por Alicia, pois apaixonou-se sem ter tido tempo de ser correspondido, antes do acidente dela. Marco, em contrapartida, após o acidente, não consegue definir muito bem seus sentimentos com relação a Lydia, e tem dificuldades de lidar com ela na cama do hospital. Ambos só podem fazer uma coisa enquanto esperam: falar com elas.

700MB / AVI / IMDb / TRAILER

TORRENT + LEGENDA

Share

Whiplash: Em Busca da Perfeição (2014)

1• Título Original: Whiplash
• Direção: Damien Chazelle
• Roteiro: Damien Chazelle (roteiro)
• Gênero: Drama
• Origem: Estados Unidos
• Duração: 106 minutos
• Tipo: Longa-metragem
• Diálogo: Inglês
• Legenda: PT-BR
• Cor: Colorido

O solitário Andrew (Miles Teller) é um jovem baterista que sonha em ser o melhor de sua geração e marcar seu nome na música americana como fez Buddy Rich, seu maior ídolo na bateria. Após chamar a atenção do reverenciado e impiedoso mestre do jazz Terence Fletcher (JK Simmons), Andrew entra para a orquestra principal do conservatório de Shaffer, a melhor escola de música dos Estados Unidos. Entretanto, a convivência com o abusivo maestro fará Andrew transformar seu sonho em obsessão, fazendo de tudo para chegar a um novo nível como músico, mesmo que isso coloque em risco seus relacionamentos com sua namorada e sua saúde física e mental.

812MB / MP4 / IMDb / TRAILER

BLURAY 720p + LEGENDA

Comentário:

Faz um tempo que não escrevo por aqui, mas pretendo voltar  com tudo! Depois de alguns cursos, leituras e muitos filmes vistos, acredito que posso compartilhar com vocês meu (des)talento para comentar e fazer “críticas”. Sem mais delongas, vamos ao filme “Whiplash”.

Eletrizante, empolgante e lição de vida.Contém uma das cenas mais “tensas” do cinema, ao menos quando tange a trilha sonora e a ótima atuação dos atores. O filme ganhou óscar de edição de som, melhor performance (J.K. Simmons) e edição de filme. A atuação de Simmons está pra lá de extraordinária, além da bela performance de Miles Teller.

A questão é: porque ver Whiplash?

Começando pela trilha sonora, não o fato mais importante, mas um dos, o filme expressa uma ótima trilha sonora, sendo extremamente perfeita a mixagem , além das belas músicas de Jazz que são exploradas no longa. Considerando a atuação, o filme é formidável, Miles Teller toca como um profissional, Simmons interpreta um professor extremamente rigoroso e pra lá de chato, com algumas cenas chocantes e eletrizantes, fazendo o telespectador não desgrudar da tela. O roteiro também não deixa a desejar, apesar de parecer um pouco “cru”, a forma como a história se desenvolve é que ganha o título de ótimo filme. Não podemos esquecer da fotografia que nos mostra uma ambientação “musical” e claro, as edições que deram os prêmios.

A sensação ao sair do cinema é  que que tocar bateria deve ser energizante. Esse filme mostra o lado técnico da corrida na perfeição da música, mas não de uma maneira parada, chata, ou romântica, mas sim real, crua, formidável.  A determinação que de ambos os lados, faz nos questionar se realmente queremos algo. Queremos ser um mero baterista ou um perfeito baterista?

Perder Whiplash seria como perder um concerto com Miles Davis. O longa tem muito mais que meias palavras. O correto para você cinéfilo é ver, baixar a trilha sonora e tentar bancar o baterista de um longa como esse.

@ogataogara

Share

Limite (1931)

• Direção: Mário Peixoto
• Roteiro: Mário Peixoto
• Gênero: Drama
• Origem: Brasil
• Duração: 120 minutos
• Tipo: Longa-metragem
• Diáologo: s/d
• Legenda: s/l
• Cor: P&B

O tema é a ânsia do homem pelo infinito, seu clamor e sua derrota. A situação é um barco perdido no oceano com três náufragos – um homem e duas mulheres. O filme começa no barco onde os náufragos estão abatidos, deixaram de remar e parecem confortados com seu destino, daí começam então a contar suas histórias.
“Limite”, que jamais foi exibido comercialmente – e é, talvez por isso, um filme mais comentado do que visto -, pode ser considerado como um dos filmes de avant-garde mais discutidos tanto no plano nacional quanto internacional. Estreou em 17 de maio de 1931 para sócios e convidados do Chaplin Club no Capitólio. Adhemar Gonzaga, inicialmente convidado para dirigi-lo, não aceitou, indicando Edgar Brasil para realizar e fotografar e Ruy Costa como assistente. As primeiras cenas foram tomadas com máquina emprestada pela Phebo Brasil Film, de Cataguases. Agenor Cortes de Barros, dono do Engenho Central Brasil, de Cataguases, ao ceder a máquina, escreveu para Adhemar Gonzaga: “o Edgar levará a máquina da Phebo, mas preciso que me informe o tempo que vai ficar com a referida máquina, e se o Sr. Mário Peixoto é pessoa que possa responsabilizar-se em um caso de acidente que haja com a máquina, ou mesmo inutilizá-la durante a filmagem”. Quando Adhemar Gonzaga pediu à Tibor Rombauer a apresentação de Limite nos cinemas da Paramount, as condições impostas pelo diretor da distribuidora foram apenas de uma sessão especial, das lOh3Omin às l2h, nos cinemas Império ou Capitólio, do Rio de janeiro, com aluguel de 200 000 e mais carta de fiança com garantia contra qualquer estrago feito pelo público ante sua reação ao filme. E Mário Peixoto assim referiu-se posteriormente sobre Ruy Costa: “Ninguém melhor do que ele conhece um cenário, uma continuidade, um ritmo, o valor ou a capacidade de uma imagem”.Mário Peixoto nasceu em Bruxelas em 1908 e morreu no Rio de Janeiro em 1992. Seu único filme concluído foi “Limite”, mas ele deixou fragmentos de outros filmes e roteiros prontos. Publicou um romance em vários volumes, “O Inútil de Cada Um” (1984). A primeira restauração de “Limite” começou a ser feita em 1960 e só ficou pronta em 1977. A película de 35 mm com base de nitrato estava entrando em decomposição, a ponto de uma pequena parte ter se perdido. A nova restauração vem sendo realizada há mais de cinco anos, sob a supervisão de Saulo Pereira de Mello, diretor do Arquivo Mário Peixoto.

1,35GB / AVI / IMDB / TRAILER

TORRENT

Share

Relatos Selvagens (2014)

1• Título Original: Relatos Salvajes
• Direção: Damián Szifron
• Roteiro: Damián Szifron
• Gênero: Comédia/Drama/Suspense
• Origem: Argentina/Espanha
• Duração: 122 minutos
• Tipo: Longa-metragem
• Diálogo: Espanhol
• Legenda: PT-BR
• Cor: Colorido

 

Diante de uma realidade crua e imprevisível, os personagens deste filme caminham sobre a linha tênue que separa a civilização da barbárie. Uma traição amorosa, o retorno do passado, uma tragédia ou mesmo a violência de um pequeno detalhe cotidiano são capazes de empurrar estes personagens para um lugar fora de controle.

IMDb / TRAILER

BLURAY + LEGENDA (MKV – 1080p)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Share

Digite seu Email e receba as atualizações