Categorias

Archive for the ‘#Alain Resnais’ Category

Meu Tio da América (1980)

• Título Original: Mon Oncle d’Amérique
• Direção: Alain Resnais
• Roteiro: Henri Laborit, Jean Gruault
• Gênero: Comédia, Drama, Romance
• Origem: França
• Duração: 125 minutos
• Tipo: Longa-metragem
• Diáologo: Francês
• Legenda: PT-BR
• Cor: Colorido

O próprio Prof. Henri Laborit explica neste filme sua teoria sobre como o ambiente interfere na formação da personalidade dos seres humanos. Mas dessa vez, ao invés de ratos de laboratórios, os objetos de investigação são dois homens e uma mulher, de cidades, origens sociais e familiares diferentes, cujas vidas são acompanhadas desde a infância até a fase adulta

 

698MB / AVI / IMDb / TRAILER

TORRENT + LEGENDA

Share

Hiroshima Meu Amor (1959)

• Título Orignal: Hiroshima Mon Amour
• Direção: Alain Resnais
• Roteiro: Marguerite Duras
• Gênero: Drama/Guerra/Romance
• Origem: França/Japão
• Duração: 90 minutos
• Tipo: Longa-metragem
• Diálogo: Inglês/Japonês/Francês
• Legenda: PT-BR
• Cor: Preto e Branco

Durante sua participação num filme sobre a paz, rodado em Hiroshima, uma atriz francesa tem uma aventura amorosa com um japonês, o que reaviva nela lembranças de uma trágica paixão durante a Ocupação. Entre o passado de guerra e o presente de incertezas, ele e ela tentam tornar imortal este encontro fortuito, através da mistura de tempos, recordações e corpos.

 

688MB / AVI / IMDb / TRAILER

TORRENT + LEGENDA

Share

Noite e Neblina (1955)

• Título Orignal: Nuit et Brouillard
• Direção: Alain Resnais
• Roteiro: Jean Cayrol, Chris Marker
• Gênero: Documentário/Histórico/Guerra
• Origem: França
• Duração: 32 minutos
• Tipo: Média-metragem
• Diáologo: Francês
• Legenda: PT-BR
• Cor: Colorido/P&B

Um dos mais importantes documentários da história do cinema mundial. Realizado em 1955, a partir de um convite feito ao cineasta Alain Resnais pelo Comitê da História da Segunda Guerra Mundial, o filme tinha como objetivo comemorar o segundo aniversário da libertação dos campos de concentração. Mas o impacto das imagens de Noite e Neblina, que ainda hoje assombram a humanidade, e do texto do escritor Jean Cayrol, um ex-prisioneiro do campo de Orianemburgo, suplantaram a sua intenção de memorial dos desaparecidos e transformaram-se num “dispositivo de alerta” contra o nazismo e todas as formas de extermínio. Mesclando imagens coloridas dos campos abandonados e filmes de arquivos, Alain Resnais nos dá, segundo François Truffaut, “uma lição de história, inegavelmente cruel, mas merecida”.
* Exibido no Brasil apenas no âmbito das cinematecas, Noite e Neblina ganhou o Prêmio Jean Vigo, em 1956 *.

 

700MB / AVI / IMDb / TRAILER

TORRENT + LEGENDA

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Share

Digite seu Email e receba as atualizações