Categorias

Archive for the ‘Sem categoria’ Category

Queda! As Últimas Horas de Hitler, A (2004)

• Título Original: Der Untergan
• Direção: Oliver Hirschbiegel
• Roteiro: Joachim Fest (livro), Traudl Junge (livro), Melissa Müller (livro), Bernd Eichinger (roteiro)
• Gênero: Drama/Guerra
• Origem: Alemanha/Áustria/Itália
• Duração: 156 minutos
• Tipo: Longa-metragem
• Diáologo: Alemão/Russo
• Legenda: PT-BR
• Cor: Colorido

Apresenta os últimos dias da vida de Adolf Hitler, ditador nazista que foi um dos responsáveis pela morte de seis milhões de judeus em campos de concentração e suas decisões nos seus últimos momentos até o seu suicídio.

 

1,37 GB / AVI / IMDB / TRAILER

TORRENT + LEGENDA

Share

Pequena Miss Sunshine (2006)

• Título Original: Little Miss Sunshine
• Direção: Jonathan Dayton, Valerie Faris
• Roteiro: Michael Arndt
• Gênero: Aventura/Comédia/Drama
• Origem: Estados Unidos
• Duração: 101 minutos
• Tipo: Longa-metragem
• Diálogo: Inglês
• Legenda: PT
• Cor: Colorido

Uma família desajustada viaja do Novo México para a Califórnia em uma kombi enferrujada para que a pequena Olive, de 7 anos, possa participar de um concurso de beleza de pré-adolescentes. Essa jornada tragicômica de três dias, repleta de surpresas alucinadas que levam à grande estréia de Olive, mudará toda essa família para sempre.

700MB / AVI / IMDb / TRAILER

TORRENT + LEGENDA

Share

Fabuloso Destino de Amélie Poulain, O (2001)

• Título Original: Le Fabuleux destin d’Amélie Poulain
• Direção: Jean-Pierre Jeunet
• Roteiro: Guillaume Laurant (roteiro e diálogos), Jean-Pierre Jeunet (roteiro)
• Gênero: Comédia/Romance
• Origem: Alemanha/França
• Duração: 122 minutos
• Tipo: Longa-metragem
• Diáologo: Francês
• Legenda: PT-BR
• Cor: Colorido

Após deixar a vida de subúrbio que levava com a família, a inocente Amélie (Audrey Tautou) muda-se para o bairro parisiense de Montmartre, onde começa a trabalhar como garçonete. Certo dia encontra uma caixa escondida no banheiro de sua casa e, pensando que pertencesse ao antigo morador, decide procurá-lo ­ e é assim que encontra Dominique (Maurice Bénichou). Ao ver que ele chora de alegria ao reaver o seu objeto, a moça fica impressionada e adquire uma nova visão do mundo. Então, a partir de pequenos gestos, ela passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência. Contudo, ainda sente falta de um grande amor.

 

IMDb / TRAILER

TORRENT + LEGENDA   (1.33GB / AVI)

ou

BLURAY + LEGENDA   (12GB / MKV)


Share

Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes (1998)

• Título Orignal: Lock, Stock and Two Smoking Barrels
• Direção: Guy Ritchie
• Roteiro: Guy Ritchie
• Gênero: Comédia/Policial/Suspense
• Origem: Reino Unido
• Duração: 105 minutos
• Tipo: Longa-metragem
• Diáologo: Inglês
• Legenda: PT-BR
• Cor: Colorido

Eddy (Nick Moran) e seus três amigos, Sabão (Dexter Fletcher), Bacon (Jason Statham) e Tom (Jason Flemyng) estão sempre metidos em enrascadas. Eles acabam descobrindo uma sessão secreta de jogos de cartas comandada por um “negociador”, Harry Machado (P.H. Moriarty), e resolvem juntar suas economias para tentar ganhar um dinheiro fácil, já que Eddy é um “especialista em ganhar”. Depois de perder muito mais do que poderiam, eles tem de pagar o que devem sob a pena de perderem um dedo a cada dia de atraso. Quando escutam que seus vizinhos pretendem fazer um grande assalto, os seus problemas parecem ter sido resolvidos.

700MB / MKV / IMDb / TRAILER

BLURAY + LEGENDA

Share

Sonhadores, Os (2003)

• Título Orignal: The Dreamers
• Direção: Bernardo Bertolucci
• Roteiro: Gilbert Adair (romance e roteiro)
• Gênero: Drama
• Origem: França/Itália/Reino Unido
• Duração: 115 minutos
• Tipo: Longa-metragem
• Diáologo: Inglês/Francês
• Legenda: PT-BR
• Cor: Colorido

Matthew é um jovem que, em 1968, vai estudar em Paris. Lá ele conhece os irmãos gêmeos Isabelle e Theo. Os três logo se tornam amigos, dividindo experiências e relacionamentos enquanto Paris vive a efervescência da revolução estudantil.

700MB / AVI / IMDb / TRAILER

TORRENT + LEGENDA

Comentário/Crítica:

Acredito que seja a terceira, ou quarta vez que tento escrever uma crítica, ou um comentário a respeito do grandioso filme “Os sonhadores”. Confesso que talvez esta critica/comentário não seja definitiva, existe sempre  uma nova leitura do filme, além de  correções, inovações  que vão sendo acrescentadas na minha visão do longa,  ainda que quando revejo o filme, normalmente apreendo algo diferente, múltiplas variações de percepções,etc., mas, sem mais delongas, vamos lá e peço perdão por possíveis erros.

Bernardo Bertolucci é um dos diretores que mais trabalha com “afetos”, com temas sexuais, paixões de todo o tipo e inúmeras variações sobre sentimentos humanos, e The dreamers não deixa de ser o caso. Os Sonhadores, ou “The Dreamers” é uma obra inusitada, carrega sentimentos variantes ao decorrer do longa, paixão, comédia, drama, tragédia, diálogos, sexo e sobretudo cinema, arte e música. Com um roteiro interessante e até exótico, enredo que prende o telespectador, Eva Green e sua delicada beleza sensual, Louis Garrel com o ar imponente francês e, o lado norte-americano de Michael Pitt fazem os atores principais de uma das obras que podem marcar sua sua vida como cinéfilo.

Há de se perguntar o que há de tão “belo e bom” no longa, e a resposta não é tão simples… os atores fazem o charme, a história talvez um pouco incomum prende o telespectador. Sexo, arte e cenas de outros filmes fazem com que cinéfilos fiquem entusiasmados ao ver, algumas cenas  sexuais e criativas dão  um tom erótico, frases e poesias no decorrer dos diálogos prendem alguns intelectuais (ou pseudo), roteiro que tange sutilmente questões éticas e políticas encantam alguns filósofos,  personalidades marcantes e carismáticas dos personagens nos fazem nos encontrarmos neles, portanto, o filme quase que agrada à todos, mas não todos. (A crítica normalmente vem do fato de que o longa trabalha muito com questões eróticas, não agradando toda faixa etária e todo o público, além do apelo sexual.)

Sublime, poético e sensual são três adjetivos para esse filme, mas ao mesmo tempo é metafórico, filosófico, sujo, insano, erótico, criativo, apelativo, e outros quinhentos adjetivos.

Um ponto forte do filme são as características eloquentes dos personagens, a psicologia que se observa através do filme, as possíveis interpretações a respeito da relação entre os três, além da filosofia de vida de cada personagem. O filme ainda faz menções a outros filmes de outros diretores, como “Vivre Sa vie” de Godard, “Bande à part”, etc., Além da trilha sonora  que não deixa de ser marcante.

E quanto as interpretações sobre o filme? uma informação que parece ser verídica é que esse filme é uma sequência de outro filme: “Partner-1968″. Alguns críticos dizem que para entender realmente o que Bertolucci quer dizer no filme Os sonhadores, seria preciso ver “Partner”, para observar as relações do eu consigo mesmo, da identificação e diferença entre o id, ego e superego. Para quem não viu “Partner”, aconselho ganharem tempo com essa obra. Além da interpretação sequencial e “psicológica” dos “sonhadores”, há também outras. Evidente que qualquer um pode ver o filme e interpretar de certo maneira, pois, devida as nossas percepções e experiências de vida  diferentes, podemos analisar de diferentes maneiras, interpretar como quisermos.. talvez seja algo da arte!? (deixamos essa questão da filosofia da arte e estética pra outra hora) Mas e a intenção de Bertolucci? O que ele realmente quer dizer no filme? Não quero fazer Spoiller, mas o filme toca em questões de afeto, amizade, amor e família.

Vejo o filme como um punhado múltiplo de filosofias, isso é, podemos analisar ou observar no filme a filosofia de Deleuze, de Nietzsche, Freud, mas isso não quer dizer que o filme seja Deleuziano, Freudiano, mas  é relevante deixar claro que Bertolucci deixou em aberto algumas interpretações, como muitos outros filmes também o fazem.

Mas seja lá como for seu ponto de vista, acho que o filme é digno do cinema cultura, vale a pena para qualquer cinéfilo ver, analisar, fazer sua própria interpretação. Mas então, o filme é Bom? ruim? eu diria que o filme é artístico sobretudo, com toques eróticos, poéticos, mas artístico.  Qualquer pessoa vai gostar? Não, mas grande parte dos cinéfilos provavelmente. (Não conheci ninguém que não gostou até hoje…)

@ogataogara

F.M.Ogata- Lobo Larsen - Meu blog

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Share

Digite seu Email e receba as atualizações